Mestre Eckhart – Se ressuscitarem com Cristo



  1. Deus não está em parte nenhuma
  2. Todas as virtudes estão ligadas umas às outras
  3. Três sinais mostram se nós ressuscitamos totalmente
  4. Aquele que conhece alguma coisa não conhece Deus
  5. Deus é um espírito e uma luz pura



Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Se ressuscitarem com Cristo

Mestre Eckhart – Se ressuscitarem com Cristo 1


Sermão 35 - Se ressuscitarem com Cristo
  1. São Paulo diz: «Se vocês ressuscitarem com Cristo, procurem as coisas que estão no alto, onde Cristo está sentado à direita do seu Pai, saboreiem as coisas que estão no alto e não encontrem sabor nas coisas que estão na terra.» (Cl 3, 1) 1
  2. Em seguida ele pronuncia uma outra palavra: «Vocês estão mortos e a vossa vida está com Cristo em Deus» no céu.
  3. Em terceiro lugar: as mulheres procuravam Nosso Senhor no túmulo.
  4. Elas encontraram um anjo «cujo rosto era como um relâmpago, as suas roupas eram brancas como a neve e ele disse às mulheres: Quem é que vocês procuram? Se vocês procuram Jesus crucificado, ele não está aqui».
  5. Com efeito, Deus não está em parte nenhuma.
  6. A mínima coisa de Deus enche todas as criaturas e a sua grandeza não está em lugar nenhum.
  7. Elas não lhe responderam, porque o anjo não as contentava porque elas não encontravam Deus.
  8. Deus não está aqui nem acolá, nem no tempo nem num lugar.

Notas
  1. Este sermão não segue uma linha nitidamente marcada. O editor pensa que a tradução manuscrita se mostra insuficiente e que certas passagens ou transições foram omitidas.

    Este texto de São Paulo é tirado da epístola para a véspera da Páscoa. Eckhart faz seguir este texto por dois outros textos que se relacionam com a mesma festa: «Vocês estão mortos e a vossa vida está com Cristo em Deus» (Cl 3, 3), e esta passagem do evangelho de Mateus: a aparição do anjo às santas mulheres próximo do túmulo vazio. [  ]


[ ◊ ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Se ressuscitarem com Cristo 1

Mestre Eckhart – Se ressuscitarem com Cristo 2


  1. Ora São Paulo diz: «Se vocês ressuscitarem com Cristo, procurem as coisas que estão no alto.»
  2. A primeira palavra tem dois significados.
  3. Certas pessoas ressuscitam pela metade; elas exercitam-se numa virtude mas não noutra.
  4. Certas pessoas, cuja natureza não é nobre, são ávidas de riquezas.
  5. Outras, de natureza mais nobre, não prestam atenção às posses, mas querem ser honradas.
  6. Um mestre diz que todas as virtudes estão necessariamente ligadas umas às outras.
  7. Mesmo que aconteça que alguém seja inclinado a exercitar uma virtude mais que outra, elas estão necessariamente todas unidas entre elas.
  8. Ainda outras pessoas ressuscitam totalmente, mas não ressuscitam com Cristo.
  9. É por isso que tudo o que nos pertence deve completamente ressuscitar.
  10. Por fim, encontram-se pessoas que ressuscitam completamente com Cristo.
  11. Mas é preciso que seja muito sábia, a pessoa que quer fazer a experiência duma verdadeira ressurreição com Cristo.
  12. Os mestres dizem: ressuscita completamente aquele que já não morre mais.
  13. Para todas as virtudes, tão grande quanto ela seja, encontram-se gentes que a exerceram por potência natural, porque a potência natural produz frequentemente sinais e maravilhas: todas as obras exteriores que alguma vez foram realizadas pelos santos, foram encontradas entre os pagãos.
  14. É por isso que ele (São Paulo) diz: vocês devem ressuscitar com Cristo porque ele está no alto, lá onde a natureza não pode chegar.
  15. Tudo aquilo que é nosso deve totalmente ressuscitar. 1

Notas
  1. Eis a interpretação prática que Eckhart dá destes textos.

    Aplicar-se ao exercício de uma única virtude, quando todas são solidárias, é só ressuscitar pela metade; tal como fazem certas pessoas.

    Outras ressuscitam totalmente, mas não com Cristo.

    Numerosos pagãos mostraram com efeito as mesmas virtudes que os santos, graças à «potência natural» deles.

    Para que nós ressuscitemos plenamente com Cristo, é preciso que tudo aquilo que está em nós ressuscite. [  ]


[ Anterior ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Se ressuscitarem com Cristo 2

Mestre Eckhart – Se ressuscitarem com Cristo 3


  1. Três sinais mostram se nós ressuscitamos totalmente.
  2. O primeiro, é se nós procuramos «as coisas que estão no alto».
  3. O segundo, é se nós encontramos sabor «nas coisas que estão no alto».
  4. O terceiro, é se nós não encontramos sabor nas coisas que estão na terra.
  5. Ora São Paulo diz: «procurem as coisas que estão no alto».
  6. Mas onde e de que maneira?
  7. O rei David diz: «Procurem o rosto de Deus.»
  8. Aquilo que deve estar unido a muitas coisas deve necessariamente estar no alto.
  9. O efeito do fogo deve necessariamente estar acima daquilo de onde ele emana como o céu e o sol.
  10. Os nossos melhores mestres são da opinião de que o céu é o lugar de todas as coisas e não tem porém lugar ele próprio, não tem lugar natural, ele dá apenas o lugar a todas as coisas. 1
  11. A minha alma é indivisa e ela está porém completamente dentro de cada membro.
  12. Lá onde o meu olho vê, a minha orelha não ouve, lá onde a minha orelha ouve, o meu olho não vê.
  13. Aquilo que eu vejo ou ouço corporalmente penetra espiritualmente em mim.
  14. Na luz o meu olho percebe a cor, mas esta não chega dentro da minha alma porque é um acidente.
  15. É desde o alto, pelo anjo, que tudo aquilo que recebem os sentidos exteriores é levado espiritualmente para o interior, ele imprime-o na parte superior da alma.
  16. Os nossos mestres dizem: o que está no alto atribui a sua ordem e o seu lugar àquilo que está em baixo.
  17. Sobre este assunto São Tiago diz: «Todo o bem e todo o dom perfeito vêm do alto.»
  18. Um sinal do ser humano que está totalmente ressuscitado com Cristo, é que ele procura Deus acima do tempo.
  19. Mas só aquele que procura Deus fora do tempo o procura acima do tempo. 2

Notas
  1. São Paulo propõe três sinais: que nós procuremos as coisas que estão «no alto», que nós só encontremos sabor nelas, finalmente que o que está na terra não tenha sabor para nós.

    Quando Mestre Eckhart, comentando São Paulo, diz «no alto», ele quer falar do intelecto divino.

    Lá, todas as coisas estão unidas, enquanto que na terra elas são múltiplas.

    Aquilo que está unido a muitas coisas deve necessariamente estar acima delas.

    Ele toma, entre outros exemplos, o fogo, puro calor e pura luz, que está necessariamente acima dos materiais esparsos do qual ele emana, como o céu e o sol.

    Toda a continuação do texto mostra que o processo de conhecimento é considerado por Eckhart como um processo de unificação e de imaterialização.

    «No alto», no intelecto divino, todas as coisa estão perfeitamente imateriais e totalmente «um». [  ]
  2. Tudo aquilo que, a partir dos sentidos exteriores, é transportado espiritualmente até ao interior, provém do alto, do anjo; ele imprime a forma inteligível na parte superior da alma.

    Eckhart fala das ideias que o ser humano conhece diretamente por participação em Deus. [  ]


[ Anterior ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Se ressuscitarem com Cristo 3

Mestre Eckhart – Se ressuscitarem com Cristo 4


  1. Ele diz: «procurem as coisas que estão no alto».
  2. Onde se procura?
  3. «Lá onde Cristo está sentado à direita do seu Pai.»
  4. Onde é que Cristo está sentado?
  5. Ele não está sentado em sítio nenhum.
  6. Aquele que o procura em algum lugar não o encontra.
  7. Aquilo que ele tem de mais mínimo está em toda a parte, aquilo que ele tem de mais sublime não está em lugar nenhum.
  8. Um mestre diz: aquele que conhece alguma coisa não conhece Deus.
  9. «Cristo» significa «ungido», aquele que está ungido com o Espírito Santo.
  10. Os mestres dizem: estar sentado significa estar em repouso, quer dizer fora do tempo.
  11. Aquilo que muda e que se transforma não tem repouso, e também: o repouso não acrescenta nada.
  12. O Senhor diz: «Eu sou Deus e não mudo.» 1

Notas
  1. Para ressuscitar com Cristo, é preciso procurá-lo para lá do tempo, como pretende São Paulo, à direita do Pai onde ele está sentado. Ora ele não está sentado em lado nenhum.

    «Sentado» quer dizer em repouso. Eckhart introduz aqui o versículo de Malaquias: «Eu sou Deus e não mudo.» (3, 6).

    «A direita» é um lugar privilegiado para as pessoas assim como para Cristo.

    Cristo diz: «Eu sou a porta» (Jo 10, 9). A primeira comunicação do Pai é no seu Filho que se comunica em regresso ao Pai.

    Eckhart cita-se a ele próprio como faz por vezes: «Eu disse um dia que a porta é o Espírito Santo: ele difunde-se por bondade dentro de todas as criaturas.»

    Nós lemos o mesmo no sermão 18 (Jovem, eu digo-te, levanta-te!): «Eu disse recentemente sobre a porta de onde Deus se difunde que era a sua bondade.»

    Pode-se ficar por momentos surpreendido com estes dois símbolos da porta, tão próximos um do outro e que não se relacionam com a mesma realidade, mas é dificilmente surpreendente que Mestre Eckhart tenha feito esta aproximação entre a comunicação do Pai dentro do Filho e do Filho dentro do Pai, a primeira, a mais nobre, e a difusão de Deus dentro das criaturas, que ele atribui mais especialmente ao Espírito Santo. [  ]


[ Anterior ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Se ressuscitarem com Cristo 4

Mestre Eckhart – Se ressuscitarem com Cristo 5


  1. Cristo está sentado à direita do seu Pai.
  2. O melhor bem que Deus pode conceder é a sua direita.
  3. Cristo diz: «Eu sou uma porta».
  4. A primeira emanação e a primeira difusão pela qual Deus se difunde, é a processão do seu Filho que se derrama de regresso ao Pai.
  5. Eu disse um dia que a porta é o Espírito Santo: através dela, ele difunde-se em bondade para dentro de todas as criaturas.
  6. Uma pessoa segundo a natureza começa a sua obra «pela direita».
  7. Um mestre diz que o céu recebe diretamente de Deus.
  8. Um outro mestre diz que não é assim porque Deus é um espírito e uma luz pura, é por isso que aquele que deve receber diretamente de Deus deve ser necessariamente um espírito e uma luz pura.
  9. Um mestre diz: é impossível que, na primeira emanação pela qual Deus se difunde, seja recebida qualquer coisa de corporal: deve ser uma luz ou um espírito puro.
  10. O céu está acima do tempo e é a causa do tempo.
  11. Um mestre diz que o céu é de natureza tão nobre que não se pode rebaixar e ser a causa do tempo.
  12. Pela sua natureza ele não pode ser a causa do tempo; pela sua revolução ele é a causa do tempo, mas apenas de forma acidental porque ele próprio está fora do tempo.
  13. A minha tez não é a minha natureza, é um acidente da minha natureza e a nossa alma está longe no alto e «escondida em Deus».
  14. Eu não digo apenas: acima do tempo, mas escondida em Deus.
  15. Isto significa o céu? Tudo o que é corporal é um acidente e um acaso e uma perda.
  16. O rei David diz: «Mil anos são aos olhos de Deus como um dia passado» porque o que é futuro é passado, tudo está reunido lá num único agora. 1
  17. Que Deus nos ajude para que nós cheguemos a esse «agora». Amém. 2

Notas
  1. Sempre dentro da linha desta teoria da comunicação divina, Eckhart questiona-se se o céu recebe diretamente de Deus.

    «Os mestres» não estão de acordo. Eckhart partilha da opinião daqueles que sustentam que Deus sendo espírito e luz pura, apenas o que é espírito e luz pura pode receber diretamente dele.

    Se portanto, como pretende a cosmologia antiga, se o céu está acima do tempo e só é a causa do tempo devido à sua revolução, não devido à sua natureza, ele deve ser corporal.

    Quanto à nossa alma, ela está escondida em Deus.

    Isso significa o céu? Não, porque o céu não é espírito, enquanto que a nossa alma é espírito, para além do tempo, e porque para Deus mil anos são como um único dia (Salmo 89, 4).

    É a esse instante eterno que o pregador pede ao Senhor para fazer chegar aqueles que o ouvem. [  ]
  2. Esta tradução foi realizada a partir da tradução francesa de Jeanne Ancelet-Hustache, «Maitre Eckhart - Sermons 31-59 - Tome II», Éditions du Seuil, Paris, 1978, p. 26-31. [  ]


[ Anterior ] [ Índice ] [ ◊ ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Se ressuscitarem com Cristo 5

Mestre Eckhart – Rejubilem no Senhor todo o tempo



  1. Não é uma pessoa boa aquela que não transformou a sua maneira antiga de viver
  2. O Senhor está muito próximo daqueles que se deram a ele
  3. A alma deve elevar-se com toda a sua força acima dela própria
  4. Só o Filho é a verdade, não o Pai nem o Espírito Santo
  5. Se o ser humano não tivesse outra relação com Deus que não fosse prestar-lhe graças, seria suficiente!



Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Rejubilem no Senhor todo o tempo

Mestre Eckhart – Rejubilem no Senhor todo o tempo 1


Sermão 34 - Rejubilem no Senhor todo o tempo
  1. São Paulo diz: «Rejubilem no Senhor todo o tempo e não tenham preocupações; que os vossos pensamentos sejam conhecidos de Deus pelas vossas ações de graças ou pelas vossas suplicações.» (Fl 4, 4) 1
  2. Ele diz portanto: «Rejubilem!»
  3. Jerónimo diz: «Ninguém pode receber de Deus conhecimento, sabedoria e alegria se não for uma pessoa boa.»
  4. Não é uma pessoa boa aquela que não transformou a sua maneira antiga de viver; não pode receber de Deus conhecimentos, sabedoria e alegria. 2
  5. Ora ele diz: «Rejubilem no Senhor!» Ele não diz: «no nosso Senhor», mas «no Senhor».
  6. Eu já disse frequentemente que a senhoria de Deus não reside apenas no ele ser senhor de todas as criaturas; a sua senhoria reside em que ele poderia criar mil mundos e planar sobre eles no seu ser puro: nisso reside a sua senhoria. 3

Notas
  1. No antigo missal dominicano, este texto da Epístola aos Filipenses estava previsto para o introito do terceiro domingo e a epístola do quarto domingo do Advento. [  ]
  2. Apesar da citação de Jerónimo não parecer à partida ligar-se à exclamação de São Paulo, existe entre elas uma correlação: como, com efeito, alguém poderia rejubilar se não fosse uma pessoa boa, disposta a receber do Senhor os seus melhores dons, entre eles a alegria? [  ]
  3. O fim do primeiro desenvolvimento dá ao predicador a ocasião de recordar que o Senhor não é apenas «nosso» Senhor e o Senhor de todas as criaturas, mas que ele poderia reinar sobre milhares de outros universos. [  ]


[ ◊ ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Rejubilem no Senhor todo o tempo 1

Mestre Eckhart – Rejubilem no Senhor todo o tempo 2


  1. Ora ele diz: «Rejubilem no Senhor!»
  2. Nós destacamos aí duas expressões.
  3. A primeira é que se deve permanecer sempre «no» Senhor e nada procurar fora dele no conhecimento e na alegria, apenas rejubilar no Senhor. 1
  4. A expressão é: «Rejubilem "no Senhor"», no seu ser mais íntimo e no seu princípio, onde todas as coisas recebem dele e ele não recebe nada de ninguém. 2
  5. Ora ele diz: «Rejubilem no Senhor todo o tempo.»
  6. Os mestres dizem que duas horas ou dois dias não podem ser conjuntos. 3
  7. Santo Agostinho diz: ele rejubila todo o tempo, aquele que rejubila fora do tempo, e ele diz: «Rejubilem todo o tempo quer dizer para lá do tempo» e «não tenham mais preocupações; o Senhor está muito perto e está próximo!» 4
  8. É preciso necessariamente, para que a alma rejubile no Senhor, que ela deixe todas as preocupações, pelo menos na hora em que ela se entrega a Deus. 5
  9. É por isso que ele diz: «não tenham preocupações, o Senhor está muito perto, próximo de vocês», quer dizer: no mais íntimo de nós próprios, quando ele nos encontra em nós e quando a alma não saiu para se divertir com os cinco sentidos. 6
  10. A alma deve estar nela naquilo que ela tem de mais íntimo e de mais elevado e de mais puro e ficar todo o tempo no interior sem olhar para fora: aí, «Deus está muito perto e Deus está próximo».

Notas
  1. A segunda palavra do texto é em latim «in», dentro. O segundo parágrafo explica portanto o que quer dizer essa palavra: não se deve procurar nada fora de Deus, nem conhecimento nem alegria. [  ]
  2. Quanto à palavra «Senhor», a terceira do seu texto, Eckhart entende por ela que é preciso considerar o Senhor naquilo que ele tem de mais profundo e de mais íntimo «lá onde todas as coisas recebem dele e ele não recebe nada de ninguém». [  ]
  3. É preciso que rejubilemos «todo o tempo». Os mestres dizem que nem duas horas nem dois dias podem «ser conjuntos», quer dizer simultâneos. [  ]
  4. Santo Agostinho diz: «Ele rejubila todo o tempo, aquele que rejubila fora do tempo.» Todo o tempo, fora do tempo, para além do tempo têm o mesmo significado: a oposição à duração.

    No mundo, os instantes (minutos, horas, dias) sucedem-se, mas em Deus eles são todos contemporâneos. A expressão clássica para essa simultaneidade de todos os instantes em Deus é «tota simul».

    Eckhart diz-nos que na terra, nós conhecemos o tempo apenas na forma estirada, enquanto formando uma sucessão: minutos, horas e dias não podem ser simultâneos, mas é precisamente o que eles são em Deus.

    Para usar uma imagem espacial, as horas de toda a duração terrestre sobrepõem-se, por assim dizer, igualmente os dias e os anos.

    Em Deus, tudo é um «agora» imóvel, cheio de todos os «agora» que nós conhecemos. [  ]
  5. A alegria em Deus não pode ser medida pelas horas que regem os relógios e o sol, ela participa já da eternidade e para ela caminha. [  ]
  6. O Senhor está muito perto, muito próximo daqueles que se deram a ele, na condição de que a alma tenha ficado no interior dela própria, «nela».

    A consonância próxima dos dois verbos spazieren, passear e sponzieren, noivar, desposar, comportar-se ternamente, divertir-se, fez com que os copistas tenham hesitado entre as duas formas e os dois significados. Qualquer que seja, que a alma tenha saído «para ir passear» ou «para divertir-se» com os cinco sentidos, a imagem aproxima-se pelo tom de outras imagens familiares já encontradas dos Tratados e Sermões de Eckhart. Ela choca, podíamos considerá-la encantadora se não fosse uma noção tão grave: a alma não se deve perder entre as coisas exteriores, mas permanecer em si própria, no seu próprio fundo. [  ]


[ Anterior ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Rejubilem no Senhor todo o tempo 2

Mestre Eckhart – Rejubilem no Senhor todo o tempo 3


  1. Eis o outro significado: «o Senhor está muito perto».
  2. Ele está inteiramente presente a ele próprio e não vai longe para fora. 1
  3. Ora David diz: «Senhor, alegra a minha alma porque eu elevei-a para ti!».
  4. A alma deve elevar-se com toda a sua força acima dela própria, ela deve ser atraída para lá do tempo e para lá do espaço, na imensidade e na amplitude onde Deus está inteiramente presente a si próprio e próximo e não vai longe para fora e não toca em nada de estrangeiro.
  5. Jerónimo diz: tanto é possível a uma pedra ter a sabedoria de um anjo, como é possível a Deus de se comunicar ao tempo e às coisas temporais. É por isso que ele diz: «o Senhor está muito perto». 2

Notas
  1. «O Senhor está próximo dele próprio e não vai longe para fora.»

    Apesar da imagem ser análoga à precedente, o sentido é diferente.

    Hoje ainda, emprega-se em alemão a expressão «bei sich sein» num sentido que tem relação com a vida mental: «er ist nicht ganz bei sich», ele não tem todos os espíritos, por exemplo.

    A ideia do nosso texto, é que Deus é inteiramente presente a ele próprio, «próximo dele próprio», no sentido de uma completa possessão intelectual de si. [  ]
  2. A alma deve empregar todos os seus esforços para se elevar acima dela própria, para lá do tempo e do espaço, para se reunir com Deus lá onde ele é «inteiramente presente a ele próprio». [  ]


[ Anterior ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Rejubilem no Senhor todo o tempo 3

Mestre Eckhart – Rejubilem no Senhor todo o tempo 4


  1. David diz: «Deus está perto de todos aqueles que o louvam e o anunciam e o nomeiam, e isto na verdade.»
  2. Como é que o louvam e o anunciam e o nomeiam, eu não direi nada, eu exprimir-me-ei apenas sobre esta palavra que ele pronuncia: «na verdade».
  3. O que é a verdade? Só o Filho é a verdade, não o Pai nem o Espírito Santo, senão que eles são uma única verdade na sua essência.
  4. A verdade, é quando eu revelo aquilo que eu tenho dentro do meu coração e o exprimo pela minha boca, tal como eu o tenho dentro do meu coração, sem hipocrisia nem dissimulação.
  5. A revelação, é a verdade. Só o Filho é portanto a verdade. Tudo o que o Pai possui e pode realizar, ele exprime-o totalmente pelo seu Filho.
  6. Esta revelação e esta operação, tal é a verdade. É por isso que ele diz: «na verdade». 1

Notas
  1. Eckhart introduz um versículo do salmo 144: «Deus está próximo de todos aqueles que o louvam e o anunciam e o nomeiam, e isto na verdade.»

    O predicador só se detém na expressão «na verdade».

    Várias vezes ele empregou uma comparação análoga àquela que se lê aqui: a verdade, é o pensamento que eu tenho dentro do coração e que eu exprimo pela minha boca, que permanece no entanto em mim.

    Ele apresenta-a aqui de uma forma paradoxal: «Só o Filho é a verdade, não o Pai nem o Espírito Santo.»

    É verdade que ele preservou a retidão da doutrina ao acrescentar «senão que eles são uma única verdade na sua essência».

    Mas existe aqui mais do que um paradoxo como indica a frase seguinte: «A revelação, é a verdade, só o Filho é portanto a verdade»: o Filho é a pronunciação da verdade, ele é a verdade divina «dita».

    E esse dizer, é indistintamente a existência do Filho e a Revelação. [  ]


[ Anterior ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Rejubilem no Senhor todo o tempo 4

Mestre Eckhart – Rejubilem no Senhor todo o tempo 5


  1. Ora São Paulo diz: «Rejubilem no Senhor!» e diz em seguida: «que os vossos pensamentos sejam conhecidos do Senhor», quer dizer na verdade [que é o Filho], junto do Pai.
  2. A está ligada à luz do intelecto, a esperança à potência ascendente que todo o tempo se eleva em direção ao mais alto e ao mais límpido: em direção à verdade.
  3. Eu disse uma vez qualquer: - prestem atenção a esta palavra! - esta potência é tão livre e procura de tal forma elevar-se que ela não pode suportar nenhuma contrariedade.
  4. O ardor do amor por fim está ligado à vontade.
  5. Ora ele diz: «que os vossos pensamentos e todas as potências sejam conhecidas do Senhor na ação de graças ou nas suplicações».
  6. Se o ser humano não tivesse outra relação com Deus que não fosse prestar-lhe graças, seria suficiente! 1
  7. Que Deus nos ajude para que nós rejubilemos eternamente no Senhor e próximo do Senhor na verdade, que os nossos pensamentos lhe sejam conhecidos, que nós lhe prestemos graças por todo o bem e que nós sejamos sempre felizes n'Ele. Amém. 2

Notas
  1. Nós reencontramos no fim do sermão as «virtudes divinas» que já foram abordadas nos sermões 32 e 33. [  ]
  2. Esta tradução foi realizada a partir da tradução francesa de Jeanne Ancelet-Hustache, «Maitre Eckhart - Sermons 31-59 - Tome II», Éditions du Seuil, Paris, 1978, p. 21-25. [  ]


[ Anterior ] [ Índice ] [ ◊ ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Rejubilem no Senhor todo o tempo 5

Mestre Eckhart – Os santos venceram os reinos pela fé



  1. Os santos venceram quatro reinos
  2. A graça torna o ser humano semelhante a Deus
  3. Na alma onde estão a graça e o amor, é fácil realizar todas as obras divinas
  4. Se a alma é bem ordenada, o que quer que faça, agrada a Deus



Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Os santos venceram os reinos pela fé

Mestre Eckhart – Os santos venceram os reinos pela fé 1


Sermão 33 - Os santos venceram os reinos pela fé
  1. São Paulo diz: «Os santos venceram os reinos pela fé.» (Hb 11, 33) 1
  2. Os santos venceram quatro reinos e nós também devemos vencer reinos.
  3. O primeiro reino é o mundo: deve-se vencer o reino do mundo pela pobreza do espírito.
  4. O segundo reino é o da nossa carne; nós devemos vencê-lo pela fome e pela sede.
  5. O terceiro reino é o do diabo; nós devemos vencê-lo pelo sofrimento e pelo esforço.
  6. O quarto reino é o de Nosso Senhor Jesus Cristo; nós devemos conquistá-lo pelo poder do amor. 2

Notas
  1. Neste curto sermão, Mestre Eckhart fala dos quatro reinos que se apresentam ao ser humano e ele diz como é que o ser humano deve vencê-los à imitação dos santos. É preciso vencer o mundo pela pobreza do espírito, a carne pela fome e a sede, o demónio, com grande dificuldade. Apesar dele empregar o mesmo termo para o quarto reino, «überwinden», tradução do vicerunt de São Paulo, não é preciso "vencer", mas antes "conquistar" este (quarto reino): o reino de Nosso Senhor Jesus Cristo. [  ]
  2. De notar que Mestre Eckhart fala aqui da ascese do corpo, apesar de, dirigindo-se frequentemente a monjas que teriam antes tendência para exagerar nesse sentido e para se orgulharem pelo menos interiormente das suas penitências corporais, ele coloca-as voluntariamente de sobreaviso.

    No fim deste sermão, precisamente, ele cita «um mestre» que não condena aqueles que vestem boas roupas ou vivem bem, se eles tiverem amor.

    Ele considera mesmo loucura a atitude daqueles que jejuam e rezam muito, que vivem constantemente solitários, se eles não se corrigem dos seus defeitos. [  ]


[ ◊ ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Os santos venceram os reinos pela fé 1

Mestre Eckhart – Os santos venceram os reinos pela fé 2


  1. Se o ser humano possuísse o mundo inteiro, ele deveria no entanto considerar-se pobre, sem cessar estender a mão diante da porta de Nosso Senhor e Deus para lhe pedir em esmola a graça de Nosso Senhor, porque a graça faz dos seres humanos filhos de Deus.
  2. É por isso que David diz: «Senhor, todo o meu desejo está diante de ti e tende para ti.»
  3. São Paulo diz: «Eu considero todas as coisas como imundícies afim de ganhar Nosso Senhor Jesus Cristo.»
  4. É impossível que qualquer alma seja sem pecado, a menos que a graça de Deus se derrame nela.
  5. A operação da graça é a de tornar a alma preparada e disposta para todas as operações divinas porque a graça flui da fonte divina, ela é uma semelhança divina, ela tem o sabor de Deus e torna a alma semelhante a Deus.
  6. Quando essa mesma graça, esse sabor se projeta dentro da vontade, então a isso chama-se o amor; quando a graça, o sabor se projeta na potência intelectual, a isso chama-se luz de fé, e quando essa mesma graça, esse sabor se projeta no irascível (die zürnerîn), é a potência ascendente, ela chama-se uma esperança. 1

Notas
  1. O ser humano nada pode por si próprio, ele tem que mendigar a graça «que torna o ser humano semelhante a Deus».

    Sem designar a vontade, «a potência intelectual» e «a potência ascendente» como sendo as três potências superiores da alma, assim como fez no sermão precedente, Eckhart liga, aqui também, a vontade ao amor, a potência intelectual à fé, e a potência ascendente à esperança.

    (Este vocabulário já foi referido no comentário do sermão 32.) [  ]


[ Anterior ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Os santos venceram os reinos pela fé 2

Mestre Eckhart – Os santos venceram os reinos pela fé 3


  1. Elas são chamadas virtudes divinas porque elas produzem na alma as operações divinas, da mesma forma que, pelo poder do sol, pode-se constatar que o sol produz obras vivificantes sobre a terra porque ele torna todas as coisas vivas e as mantém no ser delas.
  2. Se a luz desaparecesse, todas as coisas desapareceriam como se elas não existissem.
  3. O mesmo se passa assim na alma: onde estão a graça e o amor, é fácil ao ser humano realizar todas as obras divinas e quando é difícil ao ser humano realizar as obras divinas, é um sinal certo de que a graça não está nele.


[ Anterior ] [ Índice ] [ Seguinte ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Os santos venceram os reinos pela fé 3

Mestre Eckhart – Os santos venceram os reinos pela fé 4


  1. É por isso que um mestre diz: eu não condeno as gentes que andam com boas roupas ou vivem bem se elas tiverem o amor.
  2. Eu também não me considero como sendo maior só porque levo uma vida dura, do que se constato que tenho mais amor.
  3. É uma grande loucura que tal pessoa jejue e reze muito, realize grandes obras e esteja constantemente na solidão se ela não melhora a sua forma de viver, seja impaciente e irritável.
  4. Ela deveria examinar no que é que ela é mais frágil e aplicar o seu zelo a triunfar aí.
  5. Se ela é bem ordenada na sua forma de viver, o que quer que ela faça, isso agrada a Deus. 1
  6. E é assim que se vencem os reinos. 2

Notas
  1. Depois do enunciado dos quatro reinos, parecia que Eckhart iria realizar um desenvolvimento sobre a pobreza de espírito, necessária para triunfar sobre o mundo.

    No entanto, ele estende-se longamente sobre a graça.

    Tudo aquilo que ele diz sobre ela, na continuação do sermão, pode aplicar-se à conquista do reino de Cristo, apesar dele numa pronunciar essa palavra.

    Ele também não fala do reino do diabo.

    Talvez ele tenha pensado que a conquista do reino de Cristo implicava tacitamente a derrota do diabo visto que ele termina com esta frase: «E é assim que se vencem os reinos.» [  ]
  2. Esta tradução foi realizada a partir da tradução francesa de Jeanne Ancelet-Hustache, «Maitre Eckhart - Sermons 31-59 - Tome II», Éditions du Seuil, Paris, 1978, p. 18-20. [  ]


[ Anterior ] [ Índice ] [ ◊ ]


Início » Espiritualidade » Mestre Eckhart » Os santos venceram os reinos pela fé 4